As Mulheres e os Sindicatos: Por que ainda estamos tão distantes da igualdade?

As Mulheres e os Sindicatos: Por que ainda estamos tão distantes da igualdade?

Na última quarta-feira, dia 19 de maio, ocorreu o terceiro encontro do I Seminário de Formação Sindical. Na ocasião tivemos a palestra da Dra. Júlia Lenzi sobre feminismo e dificuldades enfrentadas pelas mulheres no ambiente de trabalho.

A palestrante trouxe sua experiência enquanto professora da USP, fez uma reflexão sobre o machismo estrutural, normalmente subjugando as mulheres como se as mesmas fossem inferiores. Introduziu alguns termos que facilitam a compreensão de formas de machismo que ocorrem diariamente no ambiente trabalho, como: Manterrupting “homens que interrompem” – significa que quando um homem interrompe constantemente uma mulher, de maneira desnecessária, não permitindo que ela consiga concluir sua frase. Esse comportamento é muito comum em reuniões e palestras mistas, quando uma mulher não consegue concluir sua frase por ser constantemente interrompida pelos homens ao redor. Bropriating significa que quando um homem se apropria da mesma ideia já expressa por uma mulher, levando os créditos por ela. Também é algo que acontece muito em reuniões. Mansplaining significa que quando um homem dedica seu tempo para explicar algo óbvio a uma mulher, de forma didática e pausadamente, como se ela não fosse capaz de entender. Gaslighting, é um dos tipos de abuso psicológico que leva a mulher a achar que enlouqueceu ou que está equivocada sobre um assunto, sendo que está originalmente certa.

Com base nesses termos fez uma reflexão sobre esses acontecimentos no dia a dia, que acabam sendo vistos como se fossem normais. A palestrante falou sobre a importância de mulheres se apoiarem para conseguirem reverter essa situação. Também foi feita uma explanação sobre os salários mais baixos destinados as áreas desempenhadas por mulheres.

Por Juliana Young

 

Compartilhar:
Cris Ricordi

Os comentários estão fechados.

Copyright 2022© by Sindipampa